De partida…

Mais uma noite que acaba cedo! Perdi o sono, terei perdido o bonde? E a esperança? “O fato é que ela me fita, me fita mesmo de fato”, e me pergunta: e agora? Trouxeste a chave? Decifra-me ou… ( se eu não disser a palavra, não acontece!!)

E porque não posso dizer – a palavra – , refaço um lindo e longo caminho de cinco anos, em que fomos felizes, e sabíamos. Dia 2 de fevereiro de 2007, dia de festa no mar e na Lagoa. Em frente aos trapiches, nascia de fato a Biblioteca Barca dos Livros, e se instalava ali, olhando pra lagoa, com o objetivo maior de democratizar o acesso ao livro e à leitura. Éramos um andar vazio de móveis e prateleiras, mas cheio de livros e de sonhos. No térreo, o Rosen Café, que se mudara conosco.

Os cafés no térreo se sucederam, dividindo espaço com o Sebinho, os Brechós, os Saraus de histórias, os espetáculos infantis, os recitais de música, as exposições, as oficinas e cursos, as conversas com escritores, fotógrafos, ilustradores, enfim, ilustres artistas de todas as áreas. O último café, o Sombreado, fincou pé e aboletou-se em nossos corações, enchendo nossas vidas de afetos e sabores. Jogou junto, vibrou e sofreu conosco, e infelizmente não vai para onde formos. Até um dia, até talvez…

No andar de cima, a Biblioteca criando corpo, crescendo, se instalando feito dona, braços abertos para leitores de todas as idades, de todas as línguas, de todos os lugares. Mas há principalmente as crianças: ah, o brilho nos olhos ao ver os livros, ler com as mãos, abraçar as histórias, conta um, conta dois, conta três, mil histórias pra vocês… Mais e mais escolas vindo à Barca. E no segundo sábado de cada mês, os passeios encantados pela lagoa…

E os parceiros culturais desses 5 anos acreditando em nosso trabalho: MinC, Eletrobrás, Badesc, BRDE, Eletrosul, Tractebel, Ecoaplub, Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes (PMF), Secretaria Estadual de Turismo, Cultura e Esporte – Ponto de Cultura/FUNCULTURAL, os Correios  e tantos outros apoiadores – Back, CCA Cont., M&M Cont., FNLIJ, Celesc, enfim, pessoas físicas e jurídicas, que voluntária ou compulsoriamente (sim, às vezes era convocação!!!) caminharam generosos ao nosso lado.

E as pessoas lendo mais e mais. E os programas de incentivo à leitura se ampliando, as atividades aumentando, os contadores de histórias, capitaneados pelo Sérgio, também crescendo,  o trabalho também, o cansaço, as prestações de contas, o mau-humor (eu confesso, às vezes extrapolei – meu Áries ascendendo e acendendo em pé de guerra não é fácil… Como é mesmo que se atinge a iluminação, Francine?). E os bibliotecários também mais e mais empolgados, Lavínia, Rosângela, Felícia, Bete, Paulo, por fim, Maristela e Ketlen nossa de cada dia, auxiliadas pelo Renato e Jane, e pela Isa, Silvana, Tânia (esta em tudo e em todos os lugares). E os estagiários de Educação Física, de Artes Cênicas, de Biblioteconomia (UDESC e UFSC), e tantas outras gentes legais (havia os chatos, reconheço, que isto aqui não é um oba-oba, mas onde não os há? E quem não é?)

E as reformas, foram três no terraço para acabar com as infiltrações de água, mas continuou chovendo no térreo… E o sonho de ganhar a Loteria e comprar o prédio circulava livremente entre nós:  “A megasena  saiu pra Florianópolis, jogaste? Fosse tu? Foi tu? Foste tu? Foi você? (todos os sotaques e dialetos convivem na Barca, não apenas nas Quartas de Babel…) Será que o ganhador gosta de ler? Se for um mecenas, compra este prédio e doa pra Sociedade, este lugar ainda vai ser nosso…”

Não foi. A proprietária aumentou o aluguel, avisou que ia continuar chovendo e bateu o martelo… em nossas cabeças e corações. E estamos nos mudando. Em pleno verão florianopolitano, querendo ficar à beira da lagoa mas tendo que sair, procurando casa em dezembro, não achamos, janeiro chegou, pra onde vamos, ninguém quer um centro cultural? O LIC quis, alugou-nos um belo espaço, é pra lá que vamos. Enquanto escrevia, amanheceu, com um novo dia pode vir uma surpresa: a proprietária diminuiu o valor do aluguel? Quanto valem os sonhos? Os que sonhamos acordados serão mais caros? Mais queridos?

Ano novo, vida nova. Como será o amanhã? Muitas perguntas, que não vou escrever, mas estão todas aqui, como estão nos corações de toda a equipe, dos leitores que já sabem, nos olhos que olham cheios de mar pra lagoa aí em frente, onde nadam saudades, dúvidas e esperanças. Mesmo que sejam esperanças doidas, que querem dançar catala…

Uma certeza: a Biblioteca Barca dos Livros não é o seu prédio, ela é seus livros, seus leitores, suas atividades culturais, seus amigos, apoiadores e patrocinadores. Mudamos de lugar, não de objetivos e missão: a democratização do acesso ao livro e à leitura, a inclusão cultural, a construção de uma sociedade leitora.

Em tempo: nessa correria, desarrumando a casa, embalando livros e desejos, arrumamos um novo parceiro: as MUDANÇAS MÔNICA, que foram super generosos nessa mudança, e que integrarão nosso leque de apoiadores.

Assinado: Tanira Piacentini

Anúncios
Publicado em Notícias por Barca dos Livros. Marque Link Permanente.

Sobre Barca dos Livros

A Barca dos Livros é uma biblioteca comunitária, mantida pela Sociedade Amantes da Leitura, com sede na Lagoa da Conceição, em Florianópolis, que defende a importância da leitura para o desenvolvimento comunitário e individual. Desde o ano de 2009 é reconhecida como Ponto de Cultura. Tem como missão facilitar o acesso ao livro e à leitura através do atendimento diário e gratuito à comunidade, promovendo a formação de leitores e de mediadores de leitura. Funcionamento: Terça-feira a sábado, das 14h às 19h. Telefone: 48 3879.3208 Contribua com a Barca dos Livros! Banco do Brasil, Ag. 3185-2 – CC 13.058-3. CNPJ 06 022 478/0001-07. Beneficiário Sociedade Amantes da Leitura.

4 respostas em “De partida…

  1. Parabéns aos amigos da Barca dos Livros por todos esses anos de dedicação e carinho. Desejo-lhes muito sucesso no novo local.
    Bjs e abs,
    Amílcar D’Avila de Mello

    • verdade, belíssima partida! confesso que fiquei preocupada ao longo da leitura, mas o desfecho foi feliz! e foram para um lugar também à beira da Lagoa, que beleza! vida longa à esta barca encantada!!

  2. Linda carta, Tânia. Lamento que tenha sido assim, mas fico feliz com a rápida solução encontrada. Acho importante lembrar que o LIC originou-se de projeto de Oscar Niemeyer (talvez o único executado em SC), o que por si já define um local que desperta um olhar diferenciado, e agora só tem a ganhar ao abrigar este projeto – Barca dos Livros- tão importante para a cultura de nossa comunidade .
    Para nossa querida Barca (que susto imaginar a Lagoa sem ela!!), e todos os seus bravos tripulantes, desejamos uma boa ancoragem… e coragem!!!!!
    Até breve! Abraços Taiana Brancher, João Francisco e Maria Luiza

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s